Cargando...
Tradutor 
Décadas Radio
Una década para recordar
Poesías por Rafael Gallardo - Amorosos

Amorosos

Ramón de Campoamor

O amo tanto, a meu pesar,
que ainda que eu volte a nascer,
tenho-a de voltar a querer
ainda que volte-me a matar.

Esta tu imagem, que admiro,
tão apegada a meu desejo,
que se ao espelho me olho,
em vez de ver-me, vejo-te.

Perdi média vida minha
por verdadeiro prazer fatal
e a outra média daria
por outro prazer igual.

Mais para perto de meu sento-te
quando mais fujo de tí
pois tu imagem é em mim
sombra de meu pensamento.

Sonhe ou vai-lhe não há respiro,
para meu ardente desejo
pois sonho quando te olho
e quando sonho te vejo.

Marcho à luz da lua
de sua sombra tão em pos,
que não fazem mais sombra que uma,
sendo nossos corpos dois.

Nunca, ainda que estejas quejumbrosa,
tuas queixas posso escutar,
pois como és tão formosa,
não te ouço, te olho falar.

Tem paciência, coração,
que é melhor, ao que vejo,
desejo sem posse que posse sem desejo.

Porque em doce confiança
contigo uma vez falei,
toda a vida passei
falando com minha esperança.

Volta-mo hoje a dizer,
pois, embelesado, ontem
escutava-te sem ouvir
e olhava-te sem ver.

Biografia de Ramón de Campoamor
... ...
     
 Décadas RádioDecadas Radio

acolor.es - Diseño de paginas webbuscaprat.com - Guia comercial de el prat
aColorBuscaprat